03 janeiro 2014

Resenha do filme Querido John


Nada melhor do que passar a sexta inteira com uma virose desgraçada que me deixou de cama, ou melhor, de sofá assistindo vários seriados e filmes. Dentre eles o romance baseado na obra de Nicholas Sparks chamado Querido John.

O filme não é um lançamento do cinema, pois foi lançado no dia 7 de maio de 2010, porém nunca tive interesse em conferi-lo por não ser tão fã de romances. Ele foi bastante elogiado pela mídia e tem como atores principais a linda Amanda Seyfried e o Channing Tatum, um personagem que sempre me faz lembrar uma amiga chamada Danny.

Querido John conta a história de John Tyree (Channing Tatum), um jovem soldado que foi para casa durante uma licença e de Savannah Curtis (Amanda Seyfried), a jovem universitária idealista por quem ele se apaixona durante as férias de faculdade. Durante os próximos sete tumultuosos anos, o casal é separado pelas missões cada vez mais perigosas de John. Apesar de se encontrarem apenas esporadicamente, o casal mantém o contato por meio de uma enxurrada de cartas de amor. Essa correspondência acaba por provocar uma situação com consequências nefastas.

O filme é muito bonito, mas deixou muitas coisas a desejar. Durante o período que o casal se conhece tudo é muito lindo, mas quando o John é chamado pra guerra eu fiquei um pouco entediado com as várias cartas de amor que eles trocavam, até que do nada a Savannah decidi parar de mandar e o Jonh fica depressivo resolvendo fazer mais e mais missões a serviço dos Estados Unidos.

O filme tem apenas duas horas, mas nele são retratados sete anos, onde você fica meio perdido com tantas informações. Pergunto-me até agora quantos anos os personagens tinham no inicio e com quantos eles terminaram o filme.

A personalidade dos personagens principais me impressionou bastante. Enquanto um é um rapaz meio rebelde que tem um pai com problemas de autismo, a outra é uma jovem moça quase que perfeita que ama cuidar das pessoas necessitadas e quem tem o defeito de pensar em palavrões, mas nunca os dizer.

A única parte do filme que me deixou abalado foi o final, Pensei que seria uma cena mais bonita, mas foi algo bem simples. Não irei contar para não perder a graça.

Enfim, quem gosta de filmes de romance irá gosta da dramaturgia.

Espero que tenham gostado da minha resenha sem pé e cabeça. Afinal de contas, com a virose que eu estou é um milagre conseguir escrever alguma coisa.

Até mais!

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Começando o Projeto Fall Season do Banco de Séries com o seriado Greenhouse Academy

Sabe quando bate aquela insônia e você procura o que fazer pela internet? Pois é, resolvi participar de uma maratona de seriados propos...