13 fevereiro 2014

Consequências e riscos da caminhada em jejum


Quem aí já ouviu falar dos exercícios em jejum pela manhã? Os quais as pessoas acordam, não se alimentam de nada e praticam, geralmente, uma caminhada de baixa intensidade para perder alguns quilinhos, não sabendo muitas vezes que estão fazendo o organismo passar por um grande estresse.

Quando estamos dormindo o nosso corpo se encontra no processo de catabolizarão, reação onde são liberadas substâncias energéticas por meio da degradação dos carboidratos, lipídios e proteínas que são consumidas em nossa alimentação, sendo que estes não são ingeridos durante o sono. Um detalhe importante, durante o sono somente os nossos processos fisiológicos funcionam, porém quando acordamos já usamos um bom estoque de energia para nos mantermos de pé até a próxima refeição, que no caso é o café da manhã.

Resumindo de forma figurativa, enquanto dormimos gastamos 10% de energia, quando acordamos 50% e quando caminhamos 80%, porém para que não falte energia, nesse período da manhã onde iremos fazer nossas tarefas normais e ainda caminhar, nós a reabastecemos por meio do café da manhã.

Agora vocês devem estar se perguntando o que esse grande texto tem haver com a caminhada em jejum certo? E a explicação é mais simples do que vocês pensam, pois aqueles que correm em jejum fazem o corpo perder o estoque de carboidratos fazendo que o mesmo tenha que usar o de lipídios (gorduras), porém para usar o estoque de gorduras é necessário ter energia fornecida pelos carboidratos, os quais serão pegos do seu fígado. Isso mesmo, você irá usar os carboidratos do fígado para sintetizar energia para queimar gorduras.

Quer saber da melhor parte? O nosso sistema nervoso também depende dos carboidratos como fonte de energia e para que eles se mantenham ativos fazem o corpo entrar em repouso por meio de um desmaio. Para alegria daqueles que querem ficar marombados, as proteínas também serão usadas como fonte de energia, então além de perder pouca gordura você poderá perder muita massa magra (músculos). A conclusão é que arriscamos todo o equilíbrio do nosso organismo apenas para obter um pequeno resultado que pode e deve ser obtido de uma maneira mais saudável.

A paciência, dieta adequada e pratica de exercícios físicos com acompanhamento de profissionais é a melhor forma de se obter um emagrecimento eficaz e não prejudicial à saúde.

OBS: Esse texto foi criado com o intuito de levar informação para pessoas que não conhecem os conceitos e termos científicos da nutrição, sendo este elaborado com as palavras mais simples e exemplos figurativos. Estudantes da área e profissionais acharão o mesmo incompleto.

OBS: Todos os organismos são diferentes, então não significa que você irá desmaiar se for correr em jejum pela manhã, ou que irá perder massa magra. Tudo irá depender de vários fatores que são estudados individualmente.

0 Comentários: