19 junho 2016

Controle do Ganho e Perda de Peso em Esportes

Controle, Ganho, Perda, Peso, Esportes, Nutrição Esportiva, Musculação, Jovens, Mulheres, Homens, Distúrbios Alimentares

Muitas modalidades esportivas exigem de seus atletas que diminuam ou ganhem peso para participar de competições. Embora alguns planos alimentares sejam adequados, outros podem envolver elementos de risco para a saúde do atleta. Para os jovens a perda de peso pode resultar um risco para o crescimento e desenvolvimento corporal. Em mulheres, principalmente bailarinas e ginastas, podem desenvolver distúrbios alimentares, atraso da menstruação, amenorreia e osteoporose.

O objetivo de peso de um atleta deve ser baseado em sua gordura corporal. Deve ser priorizado um tempo adequado para que haja uma perda de peso lenta e estável de cerca de 0,5 a 1kg por semana durante várias semanadas. A perda de peso deve ser atingida antes do período de competições para que o atleta não tenha nenhum tipo de mal rendimento em sua modalidade. Além disso, o exercício praticado pelo atleta deve ser de intensidade moderada, pois como vimos na publicação de substratos energéticos, a energia será derivada principalmente da gordura e o exercício poderá ser mantido por mais tempo.

O ganho de peso deve ser atingido por meio do aumento gradual da ingestão de calorias combinado ao treinamento de musculação para otimizar o ganho de massa muscular. Um objetivo realista é o ganho muscular semanal de 225g a 450g. A ingestão de gordura não deve exceder 30% das calorias consumidas e a de proteínas deve ser de 1 a 1,5 g/kg de peso corporal. Um atleta de 60kg poderá ingerir 90g de proteína diariamente para o ganho de massa muscular sem risco para sua saúde. Porém, são poucos os atletas que realmente consomem essa quantidade proteica diariamente. Já vi casos onde consumiam 4,4g/Kg de peso, o que é extremamente desnecessário e arriscado.

Devido a pressão para atingir um corpo perfeito, o que para muitos esportes significa reduzir o peso para otimizar o desempenho e melhorar a aparência, a realização de dietas não adequadas e distúrbios alimentares são comuns. Por essa razão, é importante que nós profissionais de saúde saibamos lidar com nossos pacientes, mostrando que exageros não são necessários. Isso serve para você também que está lendo esse texto. Nada de fazer dietas loucas para perder ou ganhar peso de maneira rápida!

Texto escrito pelo Ramon Batista, estudante do 7º semestre de Nutrição, com bases nas referências do livro Krause – Alimentos, Nutrição e Dietoterapia, 12º edição.

Leia também:

Combustíveis para a contração muscular 
Apreendendo um pouco sobre Necessidades Enegéticas para praticantes de Esportes

1 Comentários:

Claudio Reis disse...

Belo e necessário texto, controle de peso e umas das coisas mais dificeis de se manter, disciplina é a palavra.