24 junho 2016

Nutrição Esportiva | Recomendações Nutricionais para o consumo de Carboidratos antes da Prática de Exercícios Físicos

Nutrição Esportiva, Pré Treino, Recomendações, Carboidratos, Exercícios Físicos

A alimentação pré-treino possui dois propósitos. Ela evita que o atleta tenha fome antes e durante os exercícios e mantém os níveis de glicose no sangue para que possa ser utilizada como energia pelos músculos que se encontram em atividade. O pré-treino pode melhorar o desempenho físico do atleta quando comparado a uma situação de jejum. Pessoas que praticam exercícios, principalmente, pela manhã e não se alimentam tendem a prejudicar seu desempenho esportivo, mais ainda se os estoques de glicogênio hepático estiverem baixos. É muito comum que praticantes de esportes cheguem a passar mal.

Como vocês já devem ter lido em uma publicação anterior, as reservas de glicogênio muscular e hepático são essências para praticantes de esportes, pois como sabemos, o glicogênio é utilizado como uma das primeiras fontes de energia durante os exercícios. Se um praticante tem suas reservas abastecidas poderá aumentar seu desempenho físico. Os carboidratos que são consumidos antes dos treinos poderão auxiliar no aumento destas reservas.

É importante que vocês saibam que o consumo de carboidratos deve ser dividido durante o dia, para que dessa forma você chegue com seus estoques de glicogênio abastecidos para o exercício físico. Algumas recomendações dizem que antes de uma competição é interessante que o atleta consuma cerca de 4g/kg de carboidratos 3 a 4 horas antes do exercício. Este período de tempo permitirá a boa digestão dos alimentos e absorção de seus nutrientes, o que também favorecerá o aumento das reservas de glicogênio muscular e glicose sanguínea. Quanto mais próximo do exercício, menor será o consumo de carboidratos. Enquanto 4 horas antes costuma-se consumir cerca de 4g/kg de carboidratos, 1h antes será consumido cerca de 1g/kg de carboidratos.

Os praticantes de esportes devem ter em mente que quanto mais próximo ao seu treino ou competição, menor deverá ser o consumo de gorduras. Também deverão estar conscientes que exercitar-se de estômago cheio poderá causar desconforto abdominal, náuseas e vômitos. Algumas refeições pré-treino ricas em fibras, gorduras e lactose, para muitos, causarão desconforto gastrointestinal, por essa razão, é recomendado que sejam evitadas.

Não há uma recomendação exata para as refeições pré-treino. É interessante que o atleta junto com seu nutricionista recorra a novas estratégias alimentares, até que uma delas seja identificada como a melhor para o atleta. O que não é recomendado é que sejam feitas alterações na alimentação do praticante de exercícios nos dias de suas competições, pois como não foram testadas antes, poderão causar desconfortos, prejudicando o rendimento esportivo.

Atletas que passam mais de 1h praticando exercícios, principalmente de alta intensidade, costumam necessitar de uma alimentação durante o treino. Este tema será abordado na próxima publicação.

Este texto foi escrito pelo Ramon Batista, estudante do 7º semente de Nutrição, com base nas referências encontradas no Livro Krause – Alimentos, Nutrição e Dietoterapia, 12º Edição.

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Começando o Projeto Fall Season do Banco de Séries com o seriado Greenhouse Academy

Sabe quando bate aquela insônia e você procura o que fazer pela internet? Pois é, resolvi participar de uma maratona de seriados propos...