27 junho 2016

Pequena Resenha do Filme Hoje Eu Quero Voltar Sozinho


Estou sem palavras para expressar o quanto eu amei assistir ao filme brasileiro Hoje Eu Quero Voltar Sozinho. Ele é tão simples, tão real e tão reflexivo. Nunca imaginei que fosse começar um parágrafo escrevendo adjetivos tão bons para um filme brasileiro em que os atores nem são tão conhecidos. Seria errado eu torcer por mais longas-metragens como essa?  

A trama gira entorno de um rapaz chamado Leonardo (Guilherme Lobo). Como muito de nós ele estava vivendo os conflitos e emoções da adolescência. A pequena diferença é que ele tinha suas limitações físicas e desejava mais ainda sua independência. Lembrou de alguém com esses mesmos desejos juvenis?

O Leo, o chamo assim porque já me sinto íntimo, tem uma preciosa amiga chamada de Giovana (Tess Amorim). Ela sempre o acompanhava até sua cada depois da escola, fazia trabalhos junto com o rapaz e no tempo livre se reuniam em sua casa para tomar um refrescante banho de piscina e papear sobre os acontecimentos da vida. Um dos assuntos citados em um destes encontros é a respeito da vontade de dar o primeiro beijo. O problema é que não há pessoas interessantes na escola para terem o privilégio de serem beijados por esses ótimos amigos de infância. 

Os conflitos de Hoje Eu Quero Voltar Sozinho começam quando um novo aluno chega na classe do Leo e Giovana. O nome deste rapaz é Gabriel (Fabio Audi). Ele se mostra uma pessoa gentil, comunicativa e bastante bonito. As moças da turma ficaram bastante interessadas, inclusive a Giovana. 

Em toda trajetória do filme podemos observar algumas situações que abalam a amizade entre a Giovana e o Leo. Atitudes ofensivas dos alunos contra o Leo, devido sua deficiência também geraram muita revolta em nossos queridos adolescentes. 

Chega de Spoilers!!! Assitam ao filme e chorem no final, se forem tão bobos como eu! 



0 Comentários: